Cooperando e crescendo com você



Soja fecha em alta na CBOT nesta 2ª feira com força da demanda chinesa

Preços sobem até em 4% no interior do Brasil; negócios tem melhor ritmo


A demanda forte da China nesta segunda-feira (20) nos EUA puxou os preços da soja na Bolsa de Chicago, que fechou o pregão com altas de quase 10 pontos nos principais contratos. O novembro foi a US$ 8,92, enquanto o março foi a US$ 9,17 e o maio a US$ 9,26.

A China comprou 27 cargos de soja norte-americana, mais uma vez confirmando que as relações entre China e Estados Unidos parecem passar por um melhor momento.

Como explicou o diretor do Grupo Labhoro, Ginaldo Sousa, o o mercado na Bolsa de Chicago, que registrou altas de mais de 13/14 pontos nos principais contratos, mais cedo nesta segunda-feira, "já precificou essa compra de 1,8 milhão de toneladas de hoje. Agora, o mercado vai esperar por novos negócios que possam ocorrer e a reunião que está prevista para outubro".

Segundo analistas internacionais, o mercado recupera parte das últimas correções, mas mantém sua cautela à espera de mais informações entre as relações de Brasil e China, sem desviar seus olhares das condições de clima para a conclusão e colheita da safra dos Estados Unidos.

MERCADO BRASILEIRO

Não só Chicago subiu, como o dólar frente ao real também neste início de semana. A moeda norte-americana fechou a sessão desta segunda-feira com alta de 0,42% e valendo R$ 4,17. O movimento ajudou a motivar bons ganhos também nos preços da soja negociados no mercado brasileiro.

No interior, os indicativos ainda valem de R$ 71,00 a R$ 84,00 por saca nas principais praças de comercialização pesquisadas pelo Notícias Agrícolas, com altas que chegaram a 4,05% neste início de semana, como foi o caso de Primavera do Leste, em Mato Grosso.

Nos portos, os preços também subiram. Em Paranaguá, a soja disponível subiu 1,18% para fechar em R$ 86,00 por saca, enquanto a safra nova teve alta de 0,95% para R$ 84,80. Em Rio Grande, ganhos de 0,94% e 0,59% para R$ 86,30 e R$ 85,00 por saca, respectivamente.

https://www.noticiasagricolas.com.br/

Publicado em 23/09/2019


COPERACEL 2017